Saiba tudo sobre Terror Noturno e Pesadelos

Caiu no sone terro noturno infantil

Terror Noturno e pesadelo infantil, são duas palavras temidas pelas famílias!

Hoje iremos discutir sobre os diferentes tipos de pesadelo e Terror Noturno que seu filho pode vir a ter, a idade mais comum de início, a idade onde eles cessam , a diferença entre o pesadelo e o terror noturno e como você deve lidar com cada um (sim, cada situação é diferente).

Começaremos discutindo os terrores noturnos.

O que é Terror Noturno?

Muitas pessoas usam a expressão para designar qualquer tipo de comportamento atípico durante a noite. De acordo com  Ferber, diretor do  Centro Pediátrico de Desordens do Sono, em Boston, e ele clarifica que há diferença entre os chamados ‘’eventos confusionais’’ (despertares parciais) e os terrores noturnos.

Tentaremos descrever a diferença entre os fenômenos da maneira mais simples possível, sem entrar em muitos detalhes na ciência do sono. Caso você tenha interesse, é recomendada a leitura do método de Ferber em detalhe.

Ciclos de sono do bebê

Perto dos 4 meses de idade, o momento em que o bebe cai no sono é o momento transitório para o sono mais profundo da noite toda. Esse processo dura em torno de 30 minutos para os bebês, que costumam pegar no sono profundo mais rapidamente do que adultos.

O primeiro ciclo de sono dura em torno de 60 a 90 minutos, e então seu bebê irá acordar (e você também, por consequência) por um curto período até que ele transite para o segundo ciclo de sono profundo.

As primeiras horas do sono noturno são, normalmente, as de sono mais profundo. É durante essa transição entre os ciclos onde há um breve período de despertar, onde você poderá mexer-se na cama, puxar as cobertas ou arrumar o travesseiro, ou seja, é algo NORMAL. Porém, às vezes, esse processo não é tão tranquilo e rápido para o seu bebê, e isso explica o motivo do seu bebê acordar chorando.

Terror Noturno

Eventos confusionais

Eventos confusionais acontecem tipicamente durante os dois primeiros ciclos de sono ou entre 1 e 4 horas após o horário de dormir. O que acontece é que parte do cérebro do seu bebê está tentando voltar a dormir, e a outra parte está tentando acordar e ambas estão tentando vencer.

Existe um amplo espectro de sintomas que podem ocorrer, seu bebê pode gemer, agitar-se, mover-se e dormir rapidamente. Seria um caso de evento confusional simples. É nesse estágio que a maioria das pessoas fala dormindo. Muitos costumam confundir isso com o ato de sonhar, mas na verdade esse é um estado onde o bebê não está sonhando. Isso explica por que meu marido não se lembra do que estou falando quando digo algo que ele disse na noite anterior.

Se o evento for um pouco mais intenso, seu pequeno pode vir a caminhar enquanto dorme (sonambulismo). Ele poderá caminhar até você ,e , mesmo com os olhos abertos, estará praticamente dormindo.

A maioria das crianças nem mesmo irá lembrar desse acontecimento, porém, em alguns casos pode ser um pouco mais pronunciado e a criança pode vir a pular da cama e movimentar-se pelo quarto. Há situações onde seu filho parecerá estressado ou confuso e pode até mesmo gritar coisas como ‘’Não!’’ ou ‘’Pare!’’, embora não necessariamente pareça aterrorizado. Além disso, seu filho poderá não te reconhecer e empurrar você caso tente tocá-lo, será quase impossível acordá-lo nesse estado, quanto mais acalmá-lo em seus braços.

O terror noturno

Se o seu bebê (ou você) tiver um episódio de terror noturno, será um episódio mais agudo do que um evento confusional que acaba por evoluir gradativamente. Seu filho poderá, por exemplo, sentar ereto na cama e dar um grito de gelar os ossos, ao mesmo tempo em que seu coração bate rapidamente e ele encontra-se molhado de suor.

Além disso, possivelmente irá encontrar-se aterrorizado e gritando coisas como ‘’Pare” , ‘’Não!’’ ou pedindo por ajuda. A duração varia entre 1 e 5 minutos e, ao acordar, possivelmente seu pequeno não terá nenhuma memória do evento. É raro, mas algumas crianças podem vir a pular da cama e fugir de ‘’algo’’ que possa estar perseguindo-as.

Terrores Noturnos: Quando iniciam e quando param?

Despertares parciais e eventos confusionais são normais e acontecem desde o nascimento. A confusão vem da batalha entre o desejo do seu corpo de dormir e do desejo do mesmo corpo de acordar.

Um exemplo claro disso é quando você está dormindo e ouve seu bebê chorando. Você levanta-se, caminha até o quarto do seu filho e começa a alimentá-lo mesmo antes de você mesma conseguir acordar totalmente.

Você pode não vir a lembrar de como chegou ao quarto, pois parte da sua mente estava dormindo. Por vezes, na confusão, você pode acabar entrando no banheiro e perguntar-se o que está fazendo até que seu cérebro capte a mensagem do choro novamente, e desperte totalmente.

Desde o nascimento, haverão momentos durante a transição do sono em que a vontade do seu bebê de dormir é desafiada pela vontade de manter-se acordado e isso pode ocasionar choros e agitação entre os ciclos. É por isso que é tão importante não interromper o processo de deixá-lo voltar a dormir sozinho, pois queremos que o desejo de dormir do seu filho vença. Porém, como um alarme foi feito para te acordar, nós, pais, acordamos nossos bebês ao levantá-los muito cedo da cama às vezes.

Um terror noturno verdadeiro ocorre mais frequentemente em adolescentes e pré adolescentes (10 aos 18 anos de idade), embora crianças mais jovens possam passar por eventos semelhantes, já que todo indivíduo é diferente.

A parte boa nisso é que, caso seu bebê pareça estar sofrendo de um terror noturno, lembre-se de que possivelmente é um episódio de evento confusional onde ele não está realmente assustado. Além disso, eles geralmente não lembrarão do episódio de qualquer forma.

A duração do terror noturno

Eventos confusionais e terrores noturnos (estes duram de 1 a 5 minutos) dificilmente duram mais do que 40 minutos. Pelo fato de NÃO serem sonhos, seu filho não irá lembrar-se deles pela manhã, e isso também significa que você dificilmente conseguirá acalmá-los durante o episódio.

Recapitulando, eventos confusionais geralmente ocorrem no início da noite quando seu bebê está saindo de um ciclo de sono profundo e adentrando no próximo, nessa situação ele poderá rolar-se, gemer, resmungar, chorar um pouco e voltar a dormir.

Se houver um evento mais intenso, seu filho pode vir a levantar-se da cama e apresentar episódios de sonambulismo. O terror noturno geralmente começa em torno dos 10 anos de idade, e será um evento muito mais intenso e de início mais súbito, terminando em apenas alguns minutos.

Fique ligado à parte 2, onde explicarei o que são os pesadelos, quando ocorrem à noite, que idade começam e quando param em bebês e crianças pequenas. Se você ainda não se cadastrou no site, sugiro fazê-lo para não perder nada!

(119 Posts)

Inessa Sato Mamãe do Vini, Consultora do Sono materno-infantil ✨ajudando famílias a dormir melhor 📩inessa@caiunosono.com.br

Deixe uma resposta