Rotina de Bebê

rotina-do-bebe
rotina-do-bebe

Para os novos pais, ter mais horas de sono não precisa ser apenas um sonho. Existem maneiras de fazer com que isso aconteça, colocando seu bebê numa rotina consistente, verificando seu dia como um todo e não somente a hora da cama. Colocar seu filho em uma boa rotina requer uma abordagem precisa e planejada.

“Pense desta maneira”, diz Harvey Karp, autor do livro O bebê mais feliz do pedaço:  “Se você passar o dia inteiro trabalhando para dominar novas tarefas, você acharia muito bom ter intervalos regulares de descanso.”

Rotinas também ajudam a “proteger” seu filho de grandes mudanças inesperadas, diz Dr. Karp. Aderir a um padrão de rotina familiar podem acalmar as crianças em situações estressantes como um novo irmão ou uma viagem de negócios dos pais. Mas isso é apenas o começo. Continue lendo para descobrir como os rituais básicos ajudam seu bebê a se transformar em uma criança confiante.

Por que a rotina é importante para os bebês?

Os especialistas sabem que colocar os relógios biológicos das crianças em ordem visando qualidade em seu sono, atividades e alimentação é um caminho inteligente para os pais terem seus momentos de descanso e trabalho mais livres.

E isso é fundamental para o desenvolvimento de seus filhos. O sono regular é uma ajuda física e cognitiva crucial para os cérebros e sistemas dos bebês. E os cochilos desempenham um papel importante.

Segundo a professora da Escola de Enfermagem da Universidade de British Columbia e pesquisadora do sono Wendy Hall, “as crianças que têm cochilos diurnos regulares e adequados vão para cama mais tranquilas, possuem menos despertares noturnos, são menos propensas a acidentes durante o dia e apresentam melhor desempenho em tarefas cognitivas e de linguagem. ”

Os efeitos adversos de sonecas mal feitas são igualmente dignos de nota. “Crianças que não têm uma duração adequada de sono, sonecas não regulares, correm maior risco de obesidade durante a pré-escola e os primeiros anos escolares.

Podem possuir mais dificuldade no funcionamento emocional, social e físico nos primeiros anos escolares e são mais propensos a ter hiperatividade ”.

rotina-do-bebe

Rotina do bebê: As crianças que têm cochilos diurnos regulares e adequados dormem melhor à noite e apresentam melhor desempenho em tarefas cognitivas

Para os bebês realmente colherem os muitos benefícios do sono, a natureza por si só não é suficiente. Os pais desempenham um papel enorme e sua primeira pergunta é quase sempre: “Quantas horas de sono meu filho precisa por dia?” Jennifer Gingrasfield, enfermeira pediatra e praticante do Centro do  Sono do Hospital Infantil de Boston têm uma boa resposta.

“A pesquisa pode ser muito confusa porque muitos artigos reciclam informações”, observa ela. “Mas, geralmente, uma criança de seis meses vai precisar de 13 a 14 horas de sono, enquanto uma criança de 12 meses precisará de 12 horas de sono”, diz ela.

Essa quantia permanece bastante consistente até os quatro anos, quando as crianças geralmente param de dormir. Então cai para cerca de 11 horas de sono.

Isso é realmente útil para saber genericamente, mas ainda não é super útil para estabelecer horários de sesta consistentes. Como as necessidades diárias de sono dos bebês podem variar bastante em curto prazo – dia a dia ou semana a semana – os pais podem sentir que estão atirando no escuro.

“A mentalidade de ‘quantas horas tem sido desde o último sono?’ não estabelece horários de sono consistentes ”, diz Gingrasfield. Isso se consegue com melhores resultados através da intervenção ativa dos pais.

“Vamos dizer que seu filho durma 10 horas por noite, das 8h às 6h. Isso significa que você procura uma meta para colocar seu filho para dormir às 8:00 ou 8:30 todas as noites e planeja acordá-los entre 6:00 ou 6:30 todos os dias. Isso parece loucura, mas é isso que ajuda a definir o relógio interno. É a mesma ideia para sonecas ”.

Sim, embora pareça paradoxal, às vezes a melhor estratégia para que consigamos um horário regular de sono é acordá-los de um cochilo. “Não há problema em acordar seu bebê”, diz Gingrasfield. “Se você não acordá-los, isso pode causar um efeito de “bola de neve”.

É por isso que alguns bebês atingem os números certos em termos de totais diários, mas ainda lutam para dormir durante a noite – eles não estão cansados ​​o suficiente.

Em vez de deixá-los dormir o maior tempo possível durante o dia, a abordagem mais eficaz é garantir que eles tenham algumas horas consolidadas de bom sono. Simplificando, os cochilos são uma questão de qualidade sobre quantidade.

rotina-do-bebe

Ao estabelecer uma rotina do bebê, considere a estrutura do seu dia.

“Acordar, se alimentar, brincar, dormir pode ajudar os pais a planejar os momentos de sesta para que as crianças cochilarem na mesma hora todos os dias”, diz Hall. “Então, tente replicar um mesmo ritual na hora de dormir com a mesma música, livro, etc e sono.”

De fato, não ter uma soneca durante o dia provavelmente terá o efeito oposto. Os adultos entendem quando estão cansados ​​e precisam dormir depois de um longo dia, mas ficar cansados ​​pode realmente energizar uma criança pequena.

“Se as crianças não tiverem cochilos durante o dia, elas se tornarão mais difíceis de se acomodar à noite e terão um sono mais fragmentado”, diz Hall. “Quando as crianças estão privadas de sono, ficam hiperativas em vez de estarem sonolentas. Elas ficam energizadas e tentam se manter acordadas.

Desenvolvendo rotinas:

Não há dúvida de que as rotinas impõem alguma ordem ao caos da infância. Acontece que elas também servem para melhorar o desenvolvimento do seu filho. Eles são uma parte necessária da socialização. Quando uma criança aprende que é hora de ir para a cama, e não brincar, ela está começando a entender que ela precisa seguir as regras.

Permanência do objeto

Padrões e rituais desempenham seu papel mais sutil e talvez mais importante quando seu filho se torna mais curioso e consegue se deslocar sem sua ajuda. Por volta do sétimo ou oitavo mês, ele começa a entender o conceito de permanência do objeto, o que significa que ele percebe que pessoas e objetos existem mesmo que ele não possa vê-los.

Se uma criança reconhece que vive em um mundo seguro e previsível ao qual pode sempre voltar, dizem especialistas, novos desafios e experiências não parecerão tão assustadores.

Sequenciamento

A rotina ajuda seu bebê a compreender o conceito de sequenciamento. Na marca de um ano, seu filho começará a entender que a hora do banho vem depois do jantar, os sapatos depois das meias. Saber o que acontece a seguir cria níveis de confiança para as crianças. “É como fazer parte de uma brincadeira”, diz Dr. Karp.

Rotinas Novas e Independentes

Quando seu filho atinge a idade pré-escolar, suas rotinas se tornarão mais do que um cronograma definido. Permitir que ele acrescente seus próprios detalhes a uma rotina estabelecida – escolhendo o pijama que usará para dormir, por exemplo – condiciona sua independência enquanto mantém a estrutura.

À medida que o seu filho cresce, novos elementos serão adicionados à sua programação diária, enquanto outros serão removidos. Para ajudar a fazer o ajuste, adicione novas rotinas gradualmente e mantenha as coisas o mais consistentes possível.

Por exemplo, quando você está introduzindo alimentos sólidos, fazê-lo no mesmo horário todos os dias enquanto o bebê está sentado no mesmo cadeirão pode ajudar a facilitar a transição do peito ou mamadeira para os alimentos sólidos.

rotina-do-bebe


Interrupções na Rotina do Bebê

  • Esteja preparado para ser flexível. Quando você se sentir confortável com uma rotina, seu filho poderá decidir de que está pronto para seguir em frente. Se o seu filho está resistindo à sua rotina habitual, você precisa dar um passo para trás e analisar a situação. Com bebês pequenos (com menos de 9 meses), a parte biológica costuma ser a culpada: se sua criança está com sono e agitada na hora do banho, ela pode precisar dormir mais cedo.
  • Testando as regras. Por volta dos 18 meses, os bebês têm uma boa idéia do que deve acontecer – e podem querer mudar as coisas apenas para testar seu próprio poder. Aderir a uma rotina torna-se problemático quando as crianças percebem que têm algum controle. É mais provável que seu filho coopere se você o deixar ganhar parte da batalha. Por exemplo, o horário de sono pode ser inegociável, mas o pijama que ela vestirá poderá ser negociado!
  • Misture. A partir de 2 anos, uma pequena dose de variedade pode ajudar muito a manter as crianças envolvidas em uma rotina que já ficou ultrapassada. Isso pode significar adicionar uma música para escovar os dentes para o ritual de se aprontar para ir à escola, por exemplo. Nessa idade, os pais usam rotinas para obter cooperação, diz o Dr. Karp.

Às vezes, é claro, acontecem os “desvios de rota”: férias ou uma forte gripe. O modo como o seu filho lida com a mudança depende do seu temperamento.

Mas você pode tornar as coisas mais fáceis para as crianças tentando familiarizar novas situações: leve brinquedos de casa em uma viagem, por exemplo, e mantenha os mesmos horários para as refeições e hora de dormir.

Ainda assim, a maioria dos especialistas concorda que não há problema em misturar as coisas um pouco de vez em quando. Algumas saídas inesperadas podem ensinar flexibilidade, resiliência e tolerância às crianças pequenas.



(102 Posts)

Inessa Sato Mamãe do Vini, Consultora do Sono materno-infantil ✨ajudando famílias a dormir melhor 📩inessa@caiunosono.com.br

One thought on “Rotina de Bebê

  1. Pingback: Rotina de Bebê – Negócios

Deixe uma resposta