Como os saltos de desenvolvimento do bebê afetam o sono e a alimentação

Você já deve saber que fatos como dentição, doenças e regressões do sono podem afetar os horários de sono e alimentação do bebê. Mas você sabia que seu bebê vai passar por uma série de saltos de desenvolvimento no primeiro ano de vida e que eles podem provocar muitas perturbações no sono e na alimentação?

Quando acontecem?

O momento exato da ocorrência dos saltos de desenvolvimento irão variar de um bebê a outro e nem todos os bebês vão demonstrar que estão passando por eles conforme a tabela a seguir. A lista abaixo mostra quando muitos especialistas em saúde (e também pais cansados) os notam:

  • 7-10 dias
  • 2 semanas
  • 4 semanas
  • 8 semanas
  • 12 semanas
  • 4 meses
  • 6 meses
  • 8,5 meses
  • 10,5 meses
  • 12,5 meses
  • 18 meses

Geralmente, eles duram de 2 a 3 dias, embora possam durar até uma semana.

Como eles afetam o sono e a alimentação?

Durante os saltos de crescimento, seu bebê provavelmente vai comer e dormir mais do que o habitual. Isso significa que os horários de sono e alimentação que você costuma seguir com ele podem não funcionar durante um salto de crescimento. Tudo bem, deixe seu bebê tirar alguns cochilos a mais ou dormir mais cedo/acordar mais tarde. Depois de alguns dias, a sua programação deve voltar ao normal.

O mesmo ocorre com a alimentação; se o seu bebê parece muito faminto, vá em frente e ofereça mais alimento. Se você estiver amamentando, é especialmente importante oferecer o peito com mais freqüência; quando seu bebê mama mais, a produção de seu leite vai aumentar o que, por sua vez, vai garantir que você tenha leite suficiente para satisfazer seu bebê em crescimento.

Principalmente enquanto o bebê é um recém-nascido, pode parecer que tudo o que ele faz durante um salto de crescimento é mamar e dormir. Durante alguns dias (até uma semana), isso é perfeitamente normal. Entretanto, se seu bebê continuar só a comer e dormir e não ficar acordado com a freqüência que você imagina ser ideal, talvez você queira levá-lo a um pediatra para garantir que não há nada errado. É possível que um bebê durma demais (embora isso raramente seja um problema).

 

(102 Posts)

Inessa Sato Mamãe do Vini, Consultora do Sono materno-infantil ✨ajudando famílias a dormir melhor 📩inessa@caiunosono.com.br

Deixe uma resposta