10 Problemas do Sono do Bebê

Resolver os problemas de sono do seu bebê já é difícil o suficiente, mas encontrar a solução para o SEU problema específico pode ser ainda mais desafiador. Até porque o plano de educação de sono que eu recomendaria aos pais que desejam fazer a transição da cama compartilhada (co-sleeping) é muito diferente daquele que sugeriríamos àqueles que desejam fazer o bebê dormir sem niná-lo.

Então como resolver o SEU desafio particular em relação ao sono? Bem, eu não consigo lhe dar conselhos personalizados aqui no blog (você precisa entrar em contato comigo para isso), mas posso lhe oferecer algumas dicas e recursos adicionais que desenvolvi para solucionar os 10 problemas mais comuns do sono do bebê.

10 problemas comuns do sono do bebê e soluções da educação do sono para te ajudar

  1. Seu bebê adormece apenas quando você o alimenta.

Ah, este é um problema comum. É o que chamamos de uma associação de alimentação – seu bebê associa alimentação (geralmente a amamentação) com adormecer. Em geral, a melhor maneira de fazer o seu bebê desassociar o sono da alimentação é distanciar a amamentação do início de um período de sono. Por exemplo, se você costuma alimentar o seu bebê antes de colocá-lo para dormir, o ideal é adiantar o momento da alimentação dentro da rotina do sono. Se sentir que esta mudança é muito abrupta para você e para o seu filho, é possível dividi-la em pequenos passos. Se interessar venha marcar uma conversa comigo!

  1. Seu bebê cai no sono apenas se você o ninar ou quando está na poltrona de amamentação ou mesmo pulando com ele no colo sentada na bola de pilates!

Esta é uma associação de movimento – seu bebê relaciona adormecer com movimento. Você pode desacostuma-lo parando gradativamente com o balanço. Por exemplo, você pode começar embalando o seu bebê para dormir e trabalhar até chegar ao ponto de apenas segurá-lo em seus braços para que ele adormeça, sem fazer qualquer movimento.

  1. Seu bebê adormece somente quando você o segura em seus braços ou em um sling\wrap.

Normalmente, os bebês que se encaixam nesse perfil precisam ser carregados próximos especificamente ao corpo da mãe para que consigam adormecer. Costumamos chamar isso de associação de sono com colinho. Se o seu bebê tem uma forte associação com você em particular, peça ao seu cônjuge ou parceiro ou até mesmo outro membro da família, para fazer a rotina do pré-sono e colocar o bebê para dormir. Às vezes, acostumar o seu filho a outro cuidador na hora de deitar pode corrigir essa associação. Ou você pode usar alguma técnica de educação de sono, como a do P.U./P.D. pick up put down (pegar no colo e colocar no berço) ou a da cadeirinha ( explicarei mais em outro post) para que você fique por perto enquanto ensina o seu bebê a dormir sem ser carregado.

  1. Seu bebê adormece apenas na cadeirinha do carro.

Se o seu filho só consegue dormir se você o levar para dar um passeio de carro, isso também é uma associação de movimento. Já deparei com famílias que descobriram que seus bebês dormem bem na cadeirinha tanto dentro quanto fora do carro. A posição aconchegante, semi-reclinada, é muito relaxante para os bebês e pode ser especialmente confortável para aqueles que têm refluxo ou DRGE. Nesse caso, certifique-se de tratar qualquer condição médica que possa fazer do sono uma experiência desconfortável, como o refluxo, para então fazer a transição gradativa desta associação de sono como você faria qualquer outra.

  1. Seu bebê dorme apenas na sua cama e bem próximo a você.

Se o seu filho sempre compartilhou a cama com você, ele pode não conhecer outra forma de dormir. E mesmo que a prática da cama compartilhada ( CC ) aconteça apenas de vez em quando, o seu bebê, sem dúvida, dorme melhor dessa maneira simplesmente porque está bem perto de você. Para pôr fim ao co-sleeping delicadamente, você terá de mover o seu bebê gradualmente da sua cama para o local de dormir dele. Você pode dividir essa tarefa em uma série de pequenos passos, a fim de minimizar o choro. Se sentir dificuldades com esse passo, venha conversar comigo!

  1. Seu bebê dorme bem à noite, mas não cai no sono na hora da soneca e não segue um cronograma de sonecas.

Acredite se quiser, isso é muito normal, assim como o cenário inverso. Os sonos diurno e noturno são manipulados por diferentes partes do cérebro do seu bebê e, por isso, mesmo que ele tenha tido um sono tranquilo à noite, não significa que conseguirá fazer o mesmo na hora da soneca. Nesse caso, você terá que praticar a educação da soneca.

  1. Seu bebê consegue adormecer, mas acorda constantemente durante a noite.

Se os despertares são devido à fome e à necessidade de se alimentar, e caso as amamentações sejam excessivas, você terá de ajustar os horários de alimentação do seu bebe. No entanto, se os despertares não estão relacionados à fome, então provavelmente ainda há alguma associação de sono não resolvida. Examine cuidadosamente como o seu bebê está entrando em seu local de dormir à noite…se ele não está totalmente acordado, então você provavelmente precisará trabalhar mais a educação de sono até que seu filho vá do estado desperto para o dormindo sem a sua ajuda. Quando ele chegar a esse ponto, será capaz de voltar a dormir quando acordar entre os ciclos do sono durante a noite, o que vai acabar por eliminar os despertares noturnos que não estão relacionados com a alimentação.

  1. Seu bebê acorda para se alimentar durante toda a noite.

Mamar durante toda a noite é normal para recém-nascidos, mas a partir dos quatro meses de idade, o bebê deve começar a mudar e passar a fazer a maioria de suas refeições durante o dia, e a dormir por mais tempo (por volta de quatro horas) e se alimentar menos à noite. No entanto, se o seu bebê está mamando muitas vezes durante a noite, pode ser que ele tenha isso invertido e está cochilando mais e se alimentando menos durante o dia, compensando no período noturno. Nesse caso, você só precisa trabalhar na mudança dos horários, encurtando as sonecas e oferecendo mais mamadas durante o dia.

  1. Seu bebê dorme razoavelmente bem, mas acorda muito cedo e está pronto para o dia muito antes do que você gostaria.

Ah, o acordar cedo….essa é uma questão tão frustrante! Nesse caso, o problema pode ser um entre diversos motivos. Pode acontecer quando o bebê está indo dormir muito além do horário ideal – se o seu filho é colocado para dormir muito tarde da noite, ele pode estar ficando muito cansado e, como consequência, acordando cedo. Ou quando o bebê tira muitas sonecas durante o dia, o que significa menos sono no período da noite. Por fim, se o seu filho está acordando muito cedo, pode ser porque você esteja colocando para dormir muito cedo, e por isso terá de atrasar o horário de dormir. Isso é especialmente verdadeiro para crianças que ainda cochilam à tarde.

  1. Seu bebê estava dormindo bem, mas de repente parou e agora está dormindo muito mal.

Honestamente, isso pode acontecer devido a uma série de razões. Pode estar relacionado a fatores de saúde e desenvolvimento, como regressões no sono, doença ou dentição. Nesses casos, o melhor é esperar a fase passar. No entanto, pode ser que você tenha tido significativas alterações em sua vida que tenham desorganizado os seus horários de sono habituais – mudança para uma nova casa, a chegada de um novo bebê ou viagens prolongadas tendem a fazer isso. Em crianças, a culpa pode ser de uma importante transição, como o desfralde ou a troca do berço pela cama. Nessas situações, conclua a transição e retorne à rotina quando as coisas tiverem voltado ao normal ou dê um tempo à mudança (no caso do desfralde ou a troca do berço pela cama) e espere até que o seu filho esteja um pouco mais velho.

(119 Posts)

Inessa Sato Mamãe do Vini, Consultora do Sono materno-infantil ✨ajudando famílias a dormir melhor 📩inessa@caiunosono.com.br

Deixe uma resposta