Desenvolvimento do Bebê 0 aos 6 meses de vida

Cuidados

As fases do bebê que vão do momento de seu nascimento até os 6 meses de vida são extremamente importantes para o pequeno criar laços com os pais.

Esses períodos, também são essenciais para a preparação dos próximos, quando as crianças começam a interagir mais com outras pessoas e o ambiente.

Que tal conhecer o que acontece e como se comportar mês a mês, até que pequeno complete os 6 meses de idade?

Desenvolvimento do bebê mês a mês

1º mês

Nessa fase, a visão do bebê começa a se desenvolver, mas ainda é limitada. Porém, o alcance da visão, que é de até 30 cm, é satisfatório para o pequeno enxergar o que mais importa: o rosto da mãe durante a amamentação.

O bebê com essa idade já consegue distinguir as cores. Assim, é importante estimular o desenvolvimento da visão, movendo peças coloridas, para acompanhá-las.

Já a audição já se encontra quase funcionamento em 100% da sua capacidade. Assim, os pais devem conversar com seu filho e até colocar músicas relaxantes. Por outro lado, com a audição quase completa, é importante evitar com barulhos que possam irritar, assustar ou acordar o pequeno durante o sono.

Com 1 mês de vida ele também é capaz de registrar palavras e já reconhece a voz da mãe perfeitamente.

É a fase onde ocorrem os espasmos ou reflexo de Moro. Como o bebê, nessa fase, não consegue controlar o seu corpo com cérebro, movimentos involuntários são comuns. Não se assuste com isso.

2º mês

Não faltarão sorrisos do “filhote” nessa fase. É o mês em que seu filho começa a sorrir, especialmente, quando se sente bem e quer se uma comunicação com as pessoas, como os pais e aqueles com quem mais convive.

É nessa fase também que a criança começa a ganhar mais controle sobre o seu próprio corpo. O pequeno já consegue levantar o queixo e começar a firmar a cabeça.

bebê

Ainda consegue responder a reflexos diversos, virando o rosto para o local de onde partem esses sinais. Portanto, atenção, pois seu filho pode se movimentar enquanto dorme, sofrendo quedas. Dessa forma, proteja a criança na hora de dormir.

A visão já se encontra mais desenvolvida e o bebê alcança maiores distâncias e até se foca na imagem de pessoas ou objetos. Além disso, ele começa a distinguir detalhes, como nariz, boca e lábios, principalmente da mãe. Ainda, reconhece a voz e a imagem das pessoas com quem mais convive.

Nessa fase é importantíssimo que os pais se atentem ao calendário de vacinas. Veja com o pediatra as datas e os tipos das doses a serem tomadas.

3º mês

O uso da boca para reconhecer o mundo é o destaque dessa fase. Quase tudo que chega ao bebê é colocado por ele na boca, pois, é dessa forma que ele reconhece as coisas. Atenção, então, com o que está ao alcance do pequeno.

É a partir desse mês também que ele costuma levar a sua própria mão a boca. Não a problemas nisso, desde que as mãozinhas estejam sempre limpas e com as unhas aparadas, para ele não se machucar.

Os espasmos involuntários começam a diminuir, pois a criança já consegue dominar mais os movimentos do seu corpo. Alguns bebês, nessa fase, também já tentar firmar os pés e as pernas sobre superfícies quando são colocados na posição vertical.

A cabeça pode ser bem erguida nessa fase, porque a coluna se torna mais ereta. Aos de 3 meses de vida também tende a procurar com as mãos e braços, objetos e agarrar coisas que estejam ao seu alcance.

Os hábitos passam por uma mudança e pode começar a dormir cerca de 16 horas/dia – menos do que nos meses anteriores.

bebê

4º mês

Com essa idade, o bebê se torna mais ativo durante o dia, dormindo mais à noite. Já tem bastante interação com as pessoas, sorrindo e emitindo sons.

A boca ainda se mantém como a principal via de reconhecimento do que cerca a criança. Brinquedos e objetos tentam ser alcançados pelo bebê, que logo os leva até a boca. Assim, cuidado com o que permanece perto da criança.

A visão já se encontra bem mais desenvolvida e o bebê consegue enxergar até 180 graus. A cabeça e o pescoço estão ainda mais firmes e o pequeno já pode levantar essas partes do corpo quando colocado de bruços.

A criança também sente mais facilidade em abrir e fechar as mãos. Inclusive, esse é um bom sinal, pois, de acordo com pediatras, crianças com problemas cerebrais não conseguem realizar esse movimento nessa fase.

O bebê ganha a percepção de saber que está sozinho, o que pode fazer com que ele chore ao se ver nessa situação. É preciso estar atento, para a criança sempre se sentir acompanhada, cuidada e acolhida.  

É comum, ainda, que o bebê se atente a boca das pessoas. Isso porque, nessa fase, ele já percebe por onde saem as vozes das pessoas.

5º mês

O bebê já apresenta um grande avanço no domínio de seu corpo. A criança com 5 meses de vida é capaz, por exemplo, de girar a sua cintura e quando está deitada, erguer os quadris e movimentá-los de um lado para o outro.

Cuidado ao deixar a criança sozinha nessa fase. Como o bebê se movimenta mais, os riscos de queda são bem maiores.

De acordo com médicos, é interessante que a criança se movimente à vontade, para desenvolver as conexões cerebrais e a musculatura. Assim, os pais devem providenciar um local onde o bebê possa se mexer, mas sem o risco de cair, como aqueles cercadinhos.

bebê

6º mês

Uma fase muito esperada pelos pais, pois é quando o bebê, finalmente, consegue permanecer sentado, com a ajuda de apoios. Procure manter os brinquedos por perto, para continuar estimulando a criança e o seu senso de equilíbrio.

A interação do pequeno com o que o cerca continua avançado e os sorrisos e barulhos emitidos continuam a todo vapor! Inclusive, o bebê sinaliza quando quer ficar no colo, oferecendo os braços.

O pequeno já é capaz de chutar e bater, pois sua musculatura está mais forte e desenvolvida. Além disso, passa a se inclinar, portanto, cuidado redobrado para evitar quedas, deixando-o solto.

O sono reduz para cerca de 14 horas/dia.

bebê

(117 Posts)

Inessa Sato Mamãe do Vini, Consultora do Sono materno-infantil ✨ajudando famílias a dormir melhor 📩inessa@caiunosono.com.br

Deixe uma resposta